Só de ver as fotos do filme do Harry eu fiquei com frio na espinha.. vou colocar uma seleção de imagens aqui no blog.. Ai... acho q vou ler o livro de novo antes de ver o filme.. Fui convidada, que chique, a ver a estréia, diretamente de Londres via net.. pois fui uma das primeiras a me cadastrar no site, bem que poderiam ter me dado uma viagem... Só de ida hehehehe
Ainda sobre o Harry


"Meu sonho é que eu possa fazer todos os filmes com essas crianças incríveis. Não sei se isso vai ser possível fisicamente. Elas não são apenas crianças parecidas com os personagens do livro, são ótimos atores."

CHRIS COLUMBUS,

diretor de "Harry Potter e a Pedra Filosofal"

"Não sei como vamos fazer para colocar todos os detalhes e as cenas importantes num só filme. Mas sou um fã desses livros e quero enfrentar o desafio."

IDEM,

sobre o próximo filme da série
Harry Potter: - o feitiço está lançado



Cena do longa "Harry Potter e a Pedra Filosofal", com Daniel Radcliffe como protagonista, que estréia no dia 23 no Brasil

GABRIELA ROMEU

ENVIADA ESPECIAL A LONDRES

A mistura de ingredientes mágicos envolvendo o lançamento de "Harry Potter e a Pedra Filosofal" tem a pretensão de produzir a maior bilheteria da história do cinema. Pelo menos é o que esperam os executivos da Warner para o filme que estréia em 16 de novembro nos EUA e na Inglaterra e no dia 23 nos cinemas brasileiros.

A estimativa é que a adaptação do primeiro livro da escocesa J.K. Rowling ultrapasse a cifra de US$ 1,5 bilhão. Se a mistura de poções der certo, o longa pode ultrapassar a marca de "Titanic" (1998), que faturou só em merchandising 450 milhões de libras (aproximadamente US$ 656 milhões) dos 700 milhões de libras.

A produção do filme do feiticeiro órfão que é convocado para estudar em Howgarts (a melhor escola de magia) girou em torno de US$ 125 milhões. A Coca-Cola investiu cerca de US$ 150 milhões para associar sua marca ao grande fenômeno editorial.

A versão cinematográfica do livro "Harry Potter e a Pedra Filosofal", lançado em 1997, tem direção de Chris Columbus ("Esqueceram de Mim" e "Uma Babá Quase Perfeita"). Com 152 minutos, o filme ambiciona prender a atenção das crianças (e de seus pais). Pode parecer longo, mas a preocupação de todos os envolvidos em levar "Harry Potter" para o cinema era não perder os trechos do livro preferidos pelos fãs.

Na próxima semana, dias antes de o filme estar nos cinemas norte-americanos e ingleses, Columbus e o elenco vão voltar aos estúdios para filmar a sequência: "Harry Potter e a Câmara Secreta". A Warner tem o direito para levar para os cinemas o terceiro e o quarto livro da série -"O Prisioneiro de Azkaban" e "O Cálice de Fogo", respectivamente.

A partir de agora, começa uma corrida contra o tempo. "Meu sonho é que eu possa fazer todos os filmes com essas crianças incríveis. Não sei se isso vai ser possível fisicamente. Elas não são apenas crianças parecidas com os personagens do livro, são ótimos atores", diz Columbus. A autora já escreveu quatro e pretende publicar sete volumes. O quinto livro, que ainda está sendo escrito, recebeu o título de "Harry Potter and the Order of the Phoenix".

Segundo Columbus, o quarto livro, "O Cálice de Fogo" (com 584 páginas na versão brasileira), vai ser o maior desafio entre as obras publicadas até agora. "Não sei como vamos fazer para colocar todos os detalhes e as cenas importantes num só filme. Mas sou um fã desses livros e quero enfrentar o desafio", diz.

Daniel Radcliffe, 12, o garoto londrino escolhido entre milhares de crianças britânicas para ser Harry Potter, aparece em quase todas as cenas do filme. "A parte mais difícil de fazer foi a do espelho de Ojesed. Harry tinha várias reações diante do espelho: alegria por ver os pais, tristeza por não poder falar com eles", diz Radcliffe, que é fã do Homem-Aranha e do ator Dustin Hoffman.

Emma Watson, 11, interpreta Hermione Granger, a CDF da turma, que já leu quase todos os livros de magia do primeiro ano de Howgarts. Radcliffe, Emma e Rupert Grint, garoto de cabelos vermelhos que faz o papel do divertido Rony Weasley, formam o trio que interpreta os bruxos.

Os jovens atores fazem parte de um elenco escolhido a dedo pelo diretor e por Rowling, que ainda conta com a participação de Richard Harris (professor Dumbledore), Robbie Coltrane (Rúbeo Hagrid), John Hurt (sr. Olivaras), John Cleese (o fantasma Nick Quase sem Cabeça), Fiona Shaw (tia Petúnia), entre outros.

O filme não virou uma história de pré-adolescentes numa escola americana, como dizem que queria Steven Spielberg, primeiramente cotado para a empreitada. A missão de retratar o mundo mágico e sombrio do aprendiz de feiticeiro ficou nas mãos de Columbus, que prometeu ser fiel às linhas escritas por Rowling.

O diretor americano seguiu todas as instruções da escritora, que indicou o comprimento do cabo das vassouras usadas nos jogos de quadribol (esporte praticado pelo bruxos) e revelou a alguns atores o futuro secreto de seus personagens. Tudo isso para que a atuação fosse a mais fiel possível.

"Eu me encontrei com J.K. Rowling durante quatro meses para discutirmos o filme. Nossas preocupações eram com relação à adaptação do livro e com os fãs. Nós nos questionávamos a todo momento sobre as partes que as crianças gostariam de ver e aquelas que não poderiam perder", conta Columbus.

À noite da première do filme, realizada domingo passado, em West End (Londres), mostrou um pouco do frenesi em torno do filme. A porta do cinema Odeon parecia Howgarts. Centenas de pessoas, entre elas crianças vestidas de magos, estavam lá para dar uma espiadinha nos novos heróis Harry, Rony e Hermione.
"HARRY POTTER E A PEDRA FILOSOFAL"


Longa traz o mundo sombrio da obra original

DA ENVIADA A LONDRES



Óculos redondos, corte de cabelo à Beatles, roupa desleixada, sorriso meigo. Assim pode ser descrito o herói de milhões de leitores da série do menino mago no filme "Harry Potter e a Pedra Filosofal". Harry é interpretado pelo londrino Daniel Radcliffe, 12. Hermione Granger (Emma Watson) e Rony Weasley (Rupert Grint) têm o jeito dos personagens dos livros de J.K. Rowling.

Nos primeiros momentos do longa, os fãs vão ficar listando as cenas e os detalhes que faltam no filme. A viagem de trem para Hogwarts é muito rápida, cortaram demais a cena em que aparece o dragão Norberto, o percurso pelo banco de Gringotes (onde os magos guardam suas moedas de ouro e outros segredos) nem é tão emocionante, vão dizer alguns.

Os 152 minutos do longa não são suficientes para trazer às telas todos os detalhes do mundo cheio de vassouras voadoras, corujas que levam recados e aulas de poções. Mas, se conseguirem relaxar, os fãs vão se divertir.

A história começa com a chegada de um bebê à casa dos Dursley. Harry vive num quarto-armário. Tio Válter (Richard Griffiths) e tia Petúnia (Fiona Shaw), acompanhados do filho mimado Duda (Harry Melling), não sabem mais o que inventar para tornar a vida do menino insuportável.

Misteriosas cartas endereçadas a Harry começam a perturbar a vida dos Dursley. Como a mensagem não chega ao destinatário, o ator Robbie Coltrane, escolhido a dedo por Rowling para o papel do gigante Rúbeo Hagrid, entra em cena para avisar que Harry é o mais novo aluno da Escola de Magia e Bruxaria Hogwarts.

O guardião das chaves de Hogwarts rouba a cena com seu jeitão desajeitado e carismático, sempre abrindo o bico na hora errada. Também se destaca Richard Harris, como o professor Dumbledore. Harris é o verdadeiro mago, com um olhar penetrante e uma voz que sussurra conselhos.

O mundo real (e bastante cruel) de Harry Potter na casa dos Dursley perde a vez para a parte mais esperada pelos fãs da série: os corredores da escola, as aventuras na floresta proibida, os jogos de quadribol (cenas que mais geraram suspense durante as filmagens).

Os executivos de Hollywood não conseguiram dar uma cara de Disneylândia com bruxos e vassouras voadoras ao filme. "Harry Potter e a Pedra Filosofal" traz o mundo sombrio dos livros de Rowling. (GABRIELA ROMEU)

--------------------------------------------------------------------------------

Harry Potter e a Pedra Filosofal

Harry Potter and the Philosopher's Stone

Direção: Chris Columbus

Produção: Reino Unido/EUA, 2001

Com: Daniel Radcliffe, Emma Watson

Quando: no dia 16 nos EUA e na Inglaterra; estréia no Brasil dia 23
THIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII, parabéns.... 20 aninhos..... não é todo dia, né?!
I DON`T BELIVE....O Tourist Guy, todo mundo conhece.. aquele das fotos.. Ah, vou colocar uma ai em baixo... É Brasileiro.. sim, hehhe.. mais uma made in brazil... hehehe Bom, a história é a seguinte... Ele era um cara comum, pai de família de Campinas, e tem nome.. Roberto..os amigos decidiram fazer a montagem.. uma brincadeira.. e mandaram pra ele.. e pra outros amigos.. que mandaram.. e.... pronto.. O mundo todo dizia olá para o Tourist Guy.. ahha.. ele viu de tudo, virou famoso.. Deu entrevista pra um jornal Britânico e vai fazer propaganda de carro nos Estados Unidos... Não da pra acreditar... na próxima eu vou fazer uma montagem comigo... Hehehehe

A foto que rolou na net

A foto do Roberto

A reportagem que saiu na Folha