Ah, fiz mais uma tatinha hehehe

com o tempo vamos melhorando hehehe
Talibãs libertam jornalista francês


POSTO FRONTEIRÇO DE TORJAM, Paquistão -- O jornalista francês Michel Peyrard, 44 anos, foi libertado este sábado pelos talibãs e já cruzou a fronteira com o Paquistão.

"Estou bem, os talibãs foram corretos comigo", disse, falando à imprensa depois de recebido por autoridades francesas. Michel Peyrard, do semanário Paris-Match, tinha sido detido no Afeganistão a 9 de outubro, por ter entrado no país sem autorização dos talibãs. Ele foi recebido este sábado no posto fronteiriço de Torjam, no noroeste do Paquistão, pelo embaixador da França no Paquistão, Yannick Gerard, e por funcionários paquistaneses.

Na manhã deste sábado, um porta-voz talibã anunciou que "após uma investigação e um interrogatório, ficou estabelecido que o francês Michel Peyrard é um jornalista e não um espião".

"Estou muito contente por ter sido libertado", disse Peyrard. "Desde minha detenção sempre fui otimista quanto ao fato de que me deixariam livre, porque não sou um espião, mas um jornalista que tem trabalhado muito nesta parte do mundo". O jornalista tinha entrado ilegalmente no Afeganistão dois dias depois do início dos bombardeios americanos, vestido com uma burqah, o traje tradicional afegão que cobre as mulheres até os pés.

Após sua chegada à fronteira paquistanesa, ele foi levado a Peshawar, a principal cidade do noroeste do Paquistão, da qual tinha saído quase um mês antes.

(Com informações da France Presse)
Microsoft admite falha grave no Passport


WASHINGTON -- Microsoft reconheceu que a tecnologia de seu "Passport" para a salvaguarda de informações de compra pela Internet tem séria falha de configuração que permite invasão de hackers para roubar números de cartões de crédito e outras informações confidenciais.

A Microsoft disse que dois milhões de usuários adotam o vulnerável "e-wallet" de seu programa Passport, mas ressaltou não haver até agora provas de que ocorreu algum roubo de informações confidenciais.

A companhia desativou temporariamente o "e-wallet", o que trouxe inconvenientes para mais de 70 websites de comércio eletrônico que se apóiam na tecnologia de "compra expressa".

Estima-se em 200 milhões os usuários do Passport, software quase impossível de evitar sob o atual sistema operacional Windows XP. Passport promete a seus usuários um único e conveniente método de identificação através de diferentes websites.

"Não acreditamos de modo algum que informações pessoais de nossos clientes tenham sido comprometidas", disse o porta-voz da Microsoft Adam Sohn.

"Mas estamos conscientes de que precisaremos conquistar a confiança de todos e já estamos dando os passos neste sentido".

Segundo o porta-voz, os usuários do XP não ficaram ameaçados porque a empresa tomou imediatamente medidas de segurança.

(Com informações da Associated Press)
Bin Laden ataca as Nações Unidas


DOHA, Qatar -- Em vídeo divulgado este sábado pela televisão árabe Al-Jazeera, Osama bin Laden, apontado como responsável pelos devastadores atentados de 11 de setembro nos Estados Unidos, acusou as Nações Unidas de instrumento de crimes contra os muçulmanos e classificou de hipócritas os líderes árabes que integram a organização internacional.

"Os que alegam que são árabes e permanecem nas Nações Unidas e falam de legitimidade internacional são infiéis que desacatam a legitimidade do Corão", disse bin Laden. As Nações Unidas se reúnem na próxima semana, esperando-se a participação de alguns líderes árabes. Mas não ficou claro se bin Laden estava se referindo a essa reunião.

O milionário exilado saudita, que montou a organização terrorista Al Qaeda, instalada no Afeganistão, condenou os bombardeios norte-americanos na região e disse que estavam visando civis afegãos, alegação que o Pentágono desmentiu categoricamente.

As declarações de bin Laden ocorrem um dia depois de Al Jazeera ter divulgado o conteúdo de uma carta atribuída a bin Laden e na qual o regime do Paquistão é condenado por apoiar a campanha militar dos Estados Unidos.

No vídeo divulgado este sábado, bin Laden diz que os Estados Unidos "não têm provas" que justifiquem seus ataques no Afeganistão. "Temos sofrido e continuamos sofrendo por causa da ONU, e nenhum muçulmano deve se dirigir a ela, já que é um instrumento de crimes", ressaltou bin Laden.

"Quem votou a partilha da Palestina em 1947? As Nações Unidas. Os que pretendem ser dirigentes árabes cujos países participam da ONU são infiéis que renegaram o Corão e a tradição do Profeta", afirmou.

"Somos massacrados todos os dias e as Nações Unidas não levantam um dedo", acrescentou. "Os que querem resolver nossos problemas nas Nações Unidas são hipócritas, nossos sofrimentos vêm das Nações Unidas".
Militantes palestinos abrem fogo contra ônibus israelense: dois mortos e 35 feridos


Três militantes palestinos abriram fogo contra um ônibus israelense, neste domingo, em Jerusalém, matando duas pessoas e ferindo 35, incluindo três com gravidade.

Um dos agressores foi baleado e morto e os outros dois conseguiram fugir, de acordo com a polícia.

O ataque ocorreu numa área conhecida como Colina Francesa, que fica perto de bairros e aldeias palestinas.